Porque é importante o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses.

aleitamento_materno

 

Muitas vezes vemos a introdução de alimentos em crianças menores de 6 meses como se fosse algo normal. Sempre tem alguém pra falar que não faz mal e que crianças que começam a comer outros alimentos antes dos 6 meses crescem saudáveis.

Bem, é um assunto polêmico e delicado, pois cada mãe sabe o que é melhor pro seu filho, e por isso mesmo é importante observar essas dicas e verificar se vale a pena correr alguns riscos desnecessários.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde recomendam aleitamento  materno exclusivo por seis meses e complementado com outros alimentos até os dois anos ou mais.

O leite humano é muito diferente do leite adaptado (leite em pó).

O leite materno contém todas as proteínas, açúcar, gordura, vitaminas e água que o seu bebê necessita para ser saudável.
Além disso, contém determinados elementos que o leite em pó não consegue incorporar, tais como anticorpos e glóbulos brancos. É por isso que o leite materno protege o bebê de certas doenças e infecções.

Outras vantagens:

  • O leite materno é de fácil digestão.
  • Imuniza o bebê contra doenças como diarreia, resfriados, infecções urinárias e respiratórias, alergias e problemas na arcada dentária.
  • O ato de mamar auxilia o movimento dos músculos e ossos da face, promovendo melhor flexibilidade na articulação das estruturas que participam da fala.
  • O ato de mamar estimula o padrão respiratório nasal no bebê, facilitando a oxigenação de suas estruturas faciais.
  • A amamentação é uma forma muito especial e fortalecedora do relacionamento entre mãe e filho, que transmite segurança, carinho e amor ao bebê.

Não há vantagens em se iniciar os alimentos complementares antes dos seis meses, podendo, inclusive, haver prejuízos à saúde da criança, pois a introdução precoce de outros alimentos está associada a:

·Maior número de episódios de diarreia;

·Maior número de hospitalizações por doença respiratória;

·Risco de desnutrição, se os alimentos introduzidos forem nutricionalmente inferiores ao leite materno, como, por exemplo, quando os alimentos são muito diluídos;

·Menor absorção de nutrientes importantes do leite materno, como o ferro e o zinco;

·Menor duração do aleitamento materno.

O leite materno é um alimento completo para o bebê até o sexto mês, não é necessário a introdução de outros alimentos nessa fase. 

 

Fotor0618195551

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s